Saturday, March 22, 2008

Sexta Feira Santa - 2 Ano

Parece que a tradição veio mesmo para ficar. Pelo segundo ano mantivemos o espírito, depois de termos efectuado no ano passado os caminhos de Santiago entre Barcelos e Ponte de Lima, em BTT. Este ano, apesar de termos menos um elemento, procuramos uma nova prova de resistência. Ou seja uma nova orientação, um novo destino. Não foi preciso pensar muito, dai surgiu a ideia, Guimarães, essa cidade que se intitula por "Berço de Portugal". Para esta prova de resistência foi necessário estabelecer algumas etapas, que nos ligassem a nosso destino. Assim sendo estabelecemos as seguintes etapas até Guimarães:

Esposende ---> Barcelos ---> Braga ---> Guimarães
O roteiro basicamente foi todo realizado por estradas nacionais, o que não deixa de haver mérito, pois temos que ter em conta que pedalava-mos em bicicletas de BTT, com pneus que pareciam que "agarravam" ao alcatrão. Mas nem isto nos deixou sem forças. Pois ainda fizemos cerca de 5 a 7 km por estradas de interior, caminhos agricolas... (isto sem GPS...)

(8:35) Partido assim de Esposende o nosso destino passou a ser Barcelos. Onde aí se realizou a primeira paragem junto a Sé.

Imagem 1: Galo de Barcelos

O que nos levou a mais uma ideia, já que estavamos na Sexta Feira Santa, porque não visitar todas as Sé das cidades que nos ligavam a Guimarães. O que nos levou logo a partir rumo a Braga (Cidade dos Arcebispos). Durante este percurso, interligamos por algumas freguesias do concelho de Barcelos (Manhente -> Pousa - > Martim) até nos encontramos a 5 km de Braga. Onde aí efectuamos a entrada pelas portas da cidade, depois de percorrermos algumas ruas de Braga, até nos levar a Sé.
Imagem 2: Sé de Braga, João Paulo e eu

(11:30) Braga, segunda etapa, agora ligar a Guimarães. Estrada nacional pelas Taipas, aqui já se pode afirmar que o nível já se tornou mais elevado, pois encontramos alguma acentuação na ligação até Guimarães e o calor já estava a começar a dar sinais. Mas nada que não se fizesse com sorriso nos lábios e algum súor a mistura. :)
Imagem 3: Castelo de Guimarães

(13 e pico) Cidade Berço, aqui o ego já aumentava, e a fome também :), solução: almoçar em plena praça. Podemos dizer que já não nos preocupava o nosso destino, pois atingimo-lo. Agora só pensavamos no regresso. Pois quem vai tem que voltar. :) Solução por Famalicão :) Assim definimos as seguintes etapas:

Guimarães --> Famalicão --> Barcelos --> Esposende

Resolvemos partir pelas 2 e 45, pois não sabiamos quanto tempo teriamos para fazer a viagem de regresso. Mas depois de 20 km, eis-nos perante Famalicão, (4:05) Famalicão, cidade de paragem, cidade para retemperarmos forças. Pois não contavamos com os seguintes 20 km até a cidade de Barcelos, realizados sobre fortes ventanias. As forças nunca nos faltaram, mas por vezes o nível psicológico torna-se no maior inimigo nestas alturas. Mas confesso que consegui sobrepor a esse nível, graças ao meu "irmão de armas". Lá depois de algum cansaço, chegamos a Barcelos, já nos davamos por contentes... pois basicamente o pior já estava feito... Daí até a Esposende é num ápice.
(6:30) ESPOSENDE... Ponto Final nesta história, que aqui deixo....

Aqui deixo mais um resumo da minha vida, sempre feitas de aventuras. São estes tipos de relatos que um dia mais tarde das nossas vidas, vão ter um sabor especial a ser relembrado...

Kilometragem : 140 KM !!!!!!
Estado de Espírito: Ego do tamanho do mundo.









3 comments:

Zeus said...

Foi pena a falta dos restantes elementos previstos.. ficará o desafio para o próximo ano...

RedTuxer said...

140 Km, nada mau, nada mau! Aos pulos de alegria ficaria eu se fizesse metade desses quilómetros!! E assim mais para caminhos aplanados, oh oh...

Cumprimentos

João Paulo Torres said...

Não posso deixar de comentar este, Joe! Não posso deixar de agradecer o "irmão de armas"... ambos sabemos que esta é apenas a forma subtil de definir uma amizade de anos! Brigadão mesmo! Sabes que retribuo o título!

Quanto à nossa aventura... é certo que desta vez tu estavas a quebrar e gritei vezes sem conta "Força Joe, tu fazes esta merda na boa!" ... mas não fiz nada que já não tivesses feito por mim! É esse o nosso código de honra: se cairmos caímos os dois! E... desistir é palavra que não existe na nossa gíria. Motivação recíproca, assim se consegue ultrapassar tudo! Será um código de honra!!

E os 140kms? Simplesmente fantástica! Porque definimos um ponto de partida, definimos ainda um ponto de chegada... só que o ponto de chegada era apenas metade da jornada - Guimarães! Foi uma gestão de esforço e mente sabendo que o nosso objectivo era apenas metade da aventura!
Não dá para explicar o sentido que as coisas ganham quando são conquistadas com suor! Percorremos trilhos em Barcelos unicamente orientados pelo Sol; chegamos a Braga em plena semana santa marcando a nossa Sexta Feira Santa com uma passagem pela Sé de Braga; e atingimos a "Cidade Berço" com um gozo ... com divertimento! Enfim... andar de bike é bom quando se faz por prazer, por free spirit (a competição tira a piada a tudo)!! Foi do melhor...
O regresso foi cansativo contra o vento... mas... valeu o facto de eu não ter bem a noção da dificuldade da etapa e pensava que o chekpoint era logo a seguir à próxima curva!! :) Afinal não era.. era sempre após a recta que ficava depois da outra recta de 3kms... lolol!!

Valeu Bro!!
Para o ano... quem quiser vir! O dia é Sagrado e fixo, embora a data seja móvel!!

Em sexta feira santa, andamos por aí, numa estrada perto de si :)